Novo ponto criado para minoria

Share:


"O Brasil está regulando pela exceção." A afirmação é da professora Luciana Yeung, do Insper, ao se referir sobre a implementação do novo sistema de registro de ponto eletrônico, com data para entrar em vigor a partir do dia 2 de abril. Segundo a professora, os problemas com fraudes na marcação de ponto - um dos principais argumentos do governo para a adoção do novo sistema - são mínimos. "São exceção, não maioria", comenta.

São obrigadas a instalar esse novo sistema todas as empresas que já utilizam o ponto eletrônico e tem mais de dez empregados, como prevê a portaria 1.510 do Ministério do Trabalho, editada em agosto de 2009.

O Ministério do Trabalho informa que 100 mil empresas já compraram o novo equipamento necessário para mudar o sistema de registro de ponto eletrônico e se cadastraram em seu site.

Ao menos 400 mil empresas do País de vários setores terão de implementar novos equipamentos que permitem a impressão de comprovantes de entrada, saída e intervalos no trabalho.

Levantamento da Secretaria de Inspeção do Trabalho, do ministério, mostrou que R$ 20,3 bilhões referentes a horas extras podem deixar de ser pagas aos trabalhadores por ano. (Diário do Nordeste).

LEIA AINDA:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário