quinta-feira, 29 de março de 2012

Empresas de Eike Batista têm prejuízo de mais de R$ 1 bilhão em 2011

Foto divulgação


As empresas de capital aberto ligadas ao grupo EBX (LLXMMXMPXOGXOSX e Portx), do bilionário Eike Batista, tiveram prejuízo acumulado de R$ 1,02 bilhão no ano, segundo levantamento da consultoria Economatica divulgado nesta quarta-feira (28).

RESULTADO DAS EMPRESAS DE EIKE (em bilhões R$)

ANOBALANÇO
2006-0,093
20070,825
2008-0,337
2009-0,432
2010-0,448
2011-1,02
  • Fonte: Economatica
É o pior começo de ano para as empresas do bilionário brasileiro. Até então, o pior resultado tinha sido registrado em 2010, quando as empresas tiveram perdas de R$ 448 milhões.
A petroleira OGX, com prejuízo de R$ 482,2 milhões, foi a que teve o pior desempenho no 1º trimestre do ano. A empresa anunciou hoje que entregou a primeira carga do óleo produzido em Waimea, na bacia de Campos, à Shell.
A empresa de energia MPX registrou prejuízo de R$ 408,6 milhões e é a segunda pior colocada entre as empresas de Eike Batista com ações na Bolsa.
A OSX Brasil foi a única empresa de Eike a fechar no azul no 1º tri (R$ 7,6 milhões).
O valor de mercado das seis empresas de Eike Batista, até o fechamento da Bolsa nesta terça (27), era de R$ 72,37 bilhões. A OGX lidera, sendo avaliada em R$ 49,4 bilhões.

MMX fecha 2011 com prejuízo de R$ 19,2 mi


A empresa mineradora MMX (MMXM3), de Eike Batista, fechou 2011 com um prejuízo de R$ 19,2 milhões, apesar de ter apresentado bons resultados no último trimestre do ano.
A MMX registrou lucro líquido de R$ 69,2 milhões de reais no quarto trimestre de 2011, mas o resultado do final do ano não foi suficiente para reverter os resultados negativos dos meses anteriores. No terceiro trimestre, a empresa registrou prejuízo líquido de R$ 243,2 milhões.
Em 2011, os papéis da empresa caíram 40,61%, mais do que o dobro da Bovespa, que teve perdas de 18,11% naquele ano, segundo levantamento da consultoria Economatica. Neste ano, as ações da empresa acumularam alta de 34,18% até o dia 23 de março.

OGX entrega primeira carga de óleo


A OGX (OGXP3), empresa de petróleo do empresário Eike Batista, entregou a primeira carga do óleo produzido em Waimea, na bacia de Campos, à Shell, de acordo com comunicado enviado ao mercado nesta quarta (28).
A OGX fechou com a petroleira anglo-holandesa a venda de 1,2 milhão de barris de petróleo. O primeiro volume entregue é de aproximadamente 600 mil barris.
A produção de petróleo teve início em 31 de janeiro. A projeção para o início da produção foi adiada algumas vezes: a previsão inicial era para entre setembro e outubro; a data foi mudada para dezembro e, mais tarde, para 23 de janeiro. (Uol Economia com informações de Reuters, Infomoney e Valor)

Copyright © 2011 | Powered by Blogger

Formatação e Design | JM DESIGN e Programadores Associados | Criação, Design e Formatação de WebSites | jm.designgrafico@gmail.com