domingo, 11 de março de 2012

Breve sinal aos contadores sobre qualificação




I – O contador e as novidades fiscais

O profissional contábil está se relacionando com muitas novidades fiscais, contábeis e algumas outras que chegam a fugir do campo da contabilidade, porém por estarem no âmbito administrativo recaem como sua responsabilidade.

Para prestar aos empresários, serviço de qualidade, o contador deve estar muito bem informado e atualizado perante essas novidades no mundo dos tributos e no mundo das declarações. É sabido que algumas peculiaridades cercavam as grandes empresas, as Sociedades Anônimas, entre outras, porém atualmente, surgem a cada dia sistemáticas que abrangem micro empreendedores e pequenos empresários. Muitas obrigações estão alcançando este conjunto de empreendimentos.

Atualmente está acontecendo uma revolução tributária em nosso país, este evento resulta em uma família de novas declarações, que se aplicam à alguns regimes de tributação, no intuito de frear a sonegação e aumentar o controle do fisco sobre as empresas. Ou seja, as obrigações, em sua maioria estão focando os regimes de tributação, e não tanto o porte das empresas.

Os holofotes estão voltados ao SPED (Sistema Público de Escrituração Digital), que é considerado por muitos profissionais como a nova era das declarações, e não é pra menos, pois abrange sistema metódico de preenchimento, e, colhe informações que anteriormente ficavam nos arquivos dos escritórios.

A tendência é uma evolução ainda maior dos sistemas de informatização do fisco, capaz de cruzar informações no ato, que há alguns anos isso era inimaginável.

O que causa espanto é a velocidade em que isso se desencadeia e para nortear o empresário, há o profissional contábil.

II – O profissional deve se preparar

A preparação destes profissionais depende de grandes investimentos. Muitos escritórios, infelizmente estão incapacitados de atender à demanda. Demanda esta, não de empresários, mas a do governo, pois ultimamente o contador está prestando mais serviços indiretamente ao fisco, que para quem paga seus honorários.

O fato é que os escritórios atendem muitos empresários de atividades distintas e pra cada uma delas há obrigações distintas também. Sendo assim, retorna a questão da atualização e da qualidade deste profissional.

O contador deve investir pesado em intelectualidade, sempre foi assim, e ainda mais nos dias de hoje. A chuva de informações está com nuvens cada vez mais carregadas. E o profissional contábil que quer seguir o caminho da riqueza de conhecimento em seu escritório não deve abrir mão de consultorias de qualidade, cursos de atualização, material informativo, profissional qualificado que quer aprender.

A contabilidade é uma profissão que exige manutenção a todo instante, este profissional é encarregado de servir com confiança quem o contratou. Não é permitido, de forma alguma, que ele pare no tempo, ou não dê importância às inovações que estão acontecendo neste exato momento.



III – Despertar para as oportunidades

Parar para pensar, pesquisar nos meios de comunicação ou até mesmo um bate-papo com o amigo de profissão, qualquer atitude desta natureza é querer saber o que está acontecendo no mundo contábil. Mas isso é querer saber, é ser curioso. Ainda é pouco.

O contador vive o seu melhor momento, não basta para ele se formar, colocar o diploma em uma moldura, suspende-lo na parede do escritório e tocar a vida para frente. Deve-se olhar ao redor, e enxergar que há um mar de oportunidades para se diferenciar dos outros que só chegam até o momento da curiosidade.

O conhecimento é, e sempre será o maior trunfo de todo profissional, portanto aquele que investe sem medo no saber, tende a colher frutos mais saudáveis e muito mais cedo.

IV – Aprender todos os dias

Existem vários métodos de ensino e com qualidade, e inúmeros profissionais capacitados para qualificar outros profissionais. Há um rol de docentes, grandes professores, doutrinadores, entre outros, que estão com sede de ensinar, e os que estão com sede de aprender sairão na frente.

A diferenciação dos demais é o que atrai clientes e promulga confiança.

Nestes dias que virão, haverão prazos para serem cumpridos e compromissos a serem honrados. Dia pós dia nascem novas obrigações e a qualificação é arma do negócio.

Estar preparado para enfrentar o SPED que só está começando, as novas modalidades que pretendem surgir na área trabalhista, além de uma possível unificação de tributos sobre o consumo, e outras tantas novidades que estão porvir nesta revolução tributária que o país defronta é erigir pilares de sustentação.

A intelectualidade do profissional manifesta segurança e investir neste bem é essencial para o negócio. 
(Contábeis por Rodrigo Mota de Cerqueira).



Copyright © 2011 | Powered by Blogger

Formatação e Design | JM DESIGN e Programadores Associados | Criação, Design e Formatação de WebSites | jm.designgrafico@gmail.com