O cenário econômico mundial e as perspectivas da economia brasileira para 2012

Share:


O final de 2011 apresenta um positivo cenário econômico brasileiro, tendo em vista o turbilhão que países europeus estão passando, assim como a desaceleração da economia norte-americana. Isso, além da pressão inflacionária na China e em outros emergentes. Ainda, está havendo crise política no Oriente Médio e no Norte da África.

Segundo Wander Brugnara, presidente do Instituto de Desenvolvimento Econômico e do Contribuinte – IDC, a economia americana está passando por profundas alterações, revendo sua política de crédito. Entretanto, temos que considerar que ainda é uma grande potencia econômica e de consumo. Já a economia européia, na seara do euro, vai desacelerar profundamente e alguns países serão excluídos, provavelmente, desta sistemática e unificação monetária. Países emergentes, principalmente, México, Índia e principalmente, Brasil serão a atração da vez. Este último em especial.

“O Brasil, com sua larga escala de consumo, migração da classe pobre para a classe média, concentração em investimentos na infraestrutura e déficit habitacional, irá trazer oportunidades de investimentos somados à Copa do Mundo e às Olimpíadas. Se o governo fizer seu dever de casa, como reduzir o gasto público, manter reservas suficientes que tranqüilizem o sistema financeiro e reduzir as taxas básicas de juros, o ambiente Brasil será propício a investimentos e oportunidades diante do seu crescimento”, declara Wander Brugnara.

Quanto à economia brasileira, Wander Brugnara comenta que também será impulsionada com investimentos imobiliários de toda natureza, bem como em consumo de massa. Operações e reservas e fundos, além de infraestrutura serão as oportunidades do momento.

“Uma das melhores apostas que deverão aquecer o mercado são as operações de private, venture e fusões aquecerão o mercado. Atenção para as demandas de massa e aumento da renda populacional, uma vez que algumas redes de varejo internacionais e consumo investirão bastante neste mercado. Vamos ficar atentos à bola da vez, chamada Brasil”, complementa.

IDC – O Instituto de Desenvolvimento Econômico e do Contribuinte é uma associação sem fins lucrativos instituída para promover a defesa da livre iniciativa empresarial, proteger o patrimônio privado e as empresas do abuso tributário e valorizar o desenvolvimento sustentável.

Na prática, o IDC promove conferências, debates e cursos sobre questões tributárias, como redução de carga tributária e planejamento tributário, aumento de impostos, produtividade de empresas, demanda de consumo, índices de inflação e outros assuntos voltados à defesa do contribuinte. À frente do Instituto está Wander Brugnara, advogado especializado em Direito Tributário e economista, que conta com a expertise de mais de uma década do Grupo Brugnara, do qual é o presidente, para defender a livre iniciativa empresarial.

O Grupo Brugnara – Sediado em Belo Horizonte, o Grupo Brugnara possui filiais em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e no Distrito Federal. Conta com uma carteira de clientes que atuam em vários segmentos e presta consultoria para pessoas jurídica e física através das seguintes empresas e áreas: Tributarie – Gestão e Consultoria Tributária; Fiducicred - Recuperação de Ativos; e WB Trading - Serviços Internacionais.

Revista Incorporativa

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário