quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Redução IPVA 2012

No início do ano, grande parte dos proprietários de veículos no Brasil poderá ter uma folga no orçamento com a redução do valor do IPVA 2012. Mesmo antes da divulgação oficial das tabelas de impostos pelas secretarias estaduais de Fazenda – que normalmente ocorre durante o mês de novembro - economistas já projetam uma diminuição do imposto a ser pago no ano que vem.
IPVA pode ficar mais barato em 2012

“Ainda não é possível calcular o valor exato da redução do imposto, mas a expectativa é de que o IPVA 2012 registre uma queda entre 5% e 8%, se comparado ao IPVA 2011”, diz o professor do Ibmec/RJ, Nelson Souza.
Apesar da “economia” na hora de pagar o imposto, o advogado especializado em direitos do consumidor, Antonio Bertoli, ressalta que não se trata de uma redução da alíquota, mas do efeito da desvalorização dos veículos usados.
“A facilidade de obtenção de crédito para a compra de carros novos e o aumento da concorrência com a entrada das montadoras chinesas são dois dos fatores que têm levado a uma grande depreciação dos veículos usados, o que se reflete sobre o valor do IPVA”, afirma Bertoli. Na prática, isso significa que o proprietário paga menos imposto porque seu bem (o veículo) vale menos, acrescenta o advogado.
Economistas recomendam pagamento à vista

O pagamento do IPVA pode ser feito em três parcelas ou em cota única, com desconto. Mas, os economistas recomendam que os contribuintes optem pela cota única. “Ao contrário do que acontece com o IPTU, pagar o IPVA em várias parcelas não é vantajoso. Além de perder o desconto oferecido a quem paga o imposto em uma única parcela, existe uma tarifa de emissão de boleto”, diz Sousa.


Economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), André Braz ressalta que, apesar de o IPVA aparecer no início de cada ano, os proprietários de veículos devem considerar tal despesa como mensal. Para tanto, basta dividir o total a pagar por 12 e realizar uma aplicação financeira mensal desta importância. No final do ano, o consumidor terá o dinheiro integral para pagar o imposto, acrescido de juros.
“Os pagamentos à vista recebem descontos e isso poderá favorecer a capitalização do valor para o próximo ano. Em resumo, o consumidor ganhará duas vezes: os juros da aplicação e o desconto pelo pagamento à vista”, afirma Braz.
Ig, portal de economia



Enviado por Tiago Donato

Copyright © 2011 | Powered by Blogger

Formatação e Design | JM DESIGN e Programadores Associados | Criação, Design e Formatação de WebSites | jm.designgrafico@gmail.com