Japonesa Olympus admite 20 anos de fraude contábil

Share:

A japonesa Olympus confirmou nesta terça-feira (8) ter usado acordos para encobrir prejuízos desde o início da década de 1990. A fabricante de câmeras fotográficas está na mira de investigações por conta de uma série de aquisições controvertidas de companhias de pouca relevância para seus negócios. Os investimentos da empresa nessas transações superaram a cifra de US$ 1 bilhão.

Segundo comunicado divulgado pela empresa, as práticas de fraude contábil foram descobertas pelo comitê independente constituído para analisar a situação. A Olympus não detalhou, no entanto, como as perdas foram omitidas.
A companhia também anunciou a demissão de seu vice-presidente executivo, Hisashi Mori. O executivo, ao lado do ex-presidente Tsuyoshi Kikukawa, era um dos responsáveis pela práticas, como apontou a Olympus.

A empresa acrescentou que vai continuar a fornecer todas as informações necessárias ao comitê independente para que a situação seja esclarecida.

Após o anúncio, as ações da companhia - negociadas na Bolsa de Tóquio - registraram queda de 29%. Desde que o escândalo veio à tona, os papéis já perderam 70% de seu valor.

Uol economia com informações do Valor

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário